segunda-feira, 2 de junho de 2014

[TAG] Doenças Literárias

Oii gente! Como estão de final de semana?
Por aqui tudo lindo, calmo e pra variar com muita, muita preguiça. Leituras de junho a todo vapor, mas o tempo anda curto, infelizmente. Hoje trouxe mais uma TAG em um fotopost, que achei assistindo aos vídeos de vários canais literários que acompanho. Achei super legal, e super diferente - Doenças Literárias. E não, não tem nada a ver com livros que falam de doenças... Como todas as TAGs, fica mais fácil de entender quando começa!
Então, vem comigo que eu te mostro ;)

Essa TAG foi feita pela  SarawithnH (que infelizmente desativou o vlog dela) e traduzida pela Giu Fernandes. Eu super sei que ela é bem antiga, mas esse é o lado bom de ter um blog novo: pra mim tudo é novo! Hahaha. É composta de nove doenças, ou seja, nove categorias, em que você pode definir um livro.
Como todas as TAGs, faz mais sentido quanto você lê as respostas, então aqui vai:

1. Diabetes: um livro muito doce


Já citei esse livro em diversas outras postagens aqui no blog, porque ele simplesmente é lindo demais! Quem tiver diabetes literárias nem pode pensar em ler, porque vai ter problemas com certeza: ele é um doce do começo ao fim. No enredo tem sim um pouco de ação e aventura, mas o ponto central é um romance impossível acontecendo em meio a uma guerra! Recomendo a todos que gostarem da escrita maravilhosa do John Boyne (autor de "O Menino do Pijama Listrado"), de um romance bem escrito e de histórias com um toque de fatos reais. Adoro! 

2. Catapora: um livro que você leu e não lerá de novo


Existem alguns momentos em que os velhos hábitos podem nos pregar lindas peças... Esse foi um desses casos, porque eu tenho um hábito antigo de nunca abandonar a leitura, não importa o quão ruim ela seja. (embora abra exceções para casos extremos, como o Morte Súbita!) Nesse caso, foi uma tortura, porque me livrar desse hábito teria me poupado desse desastre literário que é O Último Dia. Não tem história, nem objetivo, o típico livro sem pé nem cabeça que o autor se perde completamente na história. Era um momento decisivo e mais do que perfeito para uma excelente ficção científica/distopia: o início do século XXI. E o autor tentou fazer uma pseudo novela envolvendo religião, partindo da premissa "o apocalipse chegou por isso vou ser muito legal com todo mundo, já que vou morrer de qualquer forma". Se nem explicando assim tem sentido, imagine lendo! Poupem as suas células cinzentas e corram na direção contrária quando verem esse livro, que na minha humilde opinião é um desastre!

3. Ciclo Menstrual: um livro que você relê constantemente 


É a primeira vez que falo disso aqui no blog, e acho que já estava mais do que na hora. Sofro de uma doença grave: sou uma procrastinadora literária, e procrastino através de releituras. Vejo pessoas que leem quatro, cinco, dez livros em um mês; dá uma invejinha! Porque todo santo mês, quiçá toda santa semana, eu releio algum dos meus livros, que nem que seja um trechinho. Porque? Ahh eu sinto saudade uai!  Um dos que eu mais releio é Harry Potter e a Ordem da Fênix (desde o mês passado to relendo muito também O Nome do Vento, porque né! ²³²) por isso hoje eu o escolhi. Nota-se a quantidade de releituras pelo estado de conservação do coitadinho!

4. Gripe: um livro que se espalhou como vírus


Leio desde os 13 anos de idade, e nunca vi um boom tão grande quanto o de Crepúsculo. Acho que aqui foi até maior que Harry Potter, porque não me lembro de fãs alucinados pelo Harry ou pelo Ron a ponto de formar facções distintas ("Team Edward vs Team Jacob", francamente...). Adoro a série (apenas os livros!!) e a tenho completa na minha estante; e por mais que queiram negar, Crepúsculo trouxe muitos leitores para o lado literário da força. E acho isso ótimo! Ridículo, verdadeiramente desprezível são os pseudo intelectuais de internet que soltam a torto e a direito "Sou melhor que você porque leio Dickens/Tolkien/Tolstoi/etc". Sinto informar, meu(a) querido(a), que apenas por se comportar dessa forma você demonstra que não é superior a ninguém. 



5. Asma: um livro que tirou seu fôlego


Quem diria, Nicholas Sparks como minha escolha nº1 em uma TAG. Pois justamente: esse é o livro que me tirou o fôlego, por ter me super surpreendido, de uma forma positiva. Como já disse antes, não sou muito fã de Nicholas Sparks porque acho os enredos dos livros que ele escreve apelativos e repetitivos. Mas "A Última Música" é um livro delícia de ler, e muito muito lindo: sim minha gente, Nicholas Sparks me fez chorar nesse livro! Retrata de uma forma bem atual e cativante a relação problematicamente amorosa entre pai e filha. Nada de "romancezinho" clichê não! ;)

6. Insônia: um livro que tirou o sono


Essa pergunta me fez pensar, e ao final interpretei de duas maneiras: 
*Me tirou o sono porque fiquei ansiosa pela continuação: A Dança dos Dragões foi uma batalha pessoal entre ler rápido pra saber logo o que acontece com os personagens (meu preferido é John Snow; tanto no livro quanto na série) ou ler devagar por saber que só daqui mil e novecentos anos o tio Martin vai terminar o 6º livro. É de matar qualquer leitor do coração! Algumas partes eu li bem devagar, degustando mesmo a leitura; mas em outras eu tive que largar tudo e ler o capítulo inteiro até o fim, porque a ansiedade tava demais!
*Me tirou o sono pelo suspense/terror: Christine é a essência do suspense e do terror. Que me desculpem os fãs do mestre Stephen King, não fui fã do livro e do meio pro fim li meio arrastada; mas tenho que admitir que o suspense é impecável! Aviso aos navegantes: medinho do escuro por uns dias é normal! Hahaha. Impossível não lembrar dos episódios de Supernatural envolvendo casos parecidos, nesse post (em inglês) tem um resumo fantástico que retrata apenas isso. Recomendo a leitura para quem for fã da série!

7. Amnésia: um livro que você não se lembra muito bem


Que me desculpem os fãs, e sim, eu sei que é um clássico e tudo mais... Mas não lembro de quase nada desse livro e esse gif pode resumir bem o que senti com a leitura:


Truman Capote pode ter sido um jornalista maravilhoso, mas como escritor conseguiu deixar uma história sangrenta de assassinatos baseada em fatos reais mais entendiante que minha lista de supermercado. A coisa  é tão séria que não me lembro sequer se cheguei a terminar o livro!! Ta aí uma ótima desrecomendação (a palavra não existe mas pelo A Sangue Frio, bem que deveria!).

8. Desnutrição: um livro que faltou conteúdo


Sou uma super fã da saga Percy Jackson e os Olimpianos; já li e reli várias vezes (também adoro Os Heróis do Olimpo e As Crônicas de Kane!). Mas esse primeiro livro da saga poderia ter sido muito melhor explorado: pela qualidade do segundo nota-se que capacidade pra isso o tio Rick [Riordan] tem de sobra! Não entendi até hoje porquê ele aprofundou e trabalhou tão pouco a história, mas acho que foi um erro tático; pode ter afastado muitos leitores que perderam a chance de conhecer uma série bem divertida! Ah, speaking in a witch, esse meu exemplar está disponível para a troca no Skoob, porque eu comprei o box. Se alguém se interessar é só deixar ai nos comentários ou entrar em contato pelo meu perfil no Skoob: http://www.skoob.com.br/perfil/marithereader :)

9. Doenças de viagem: um livro te leva para outra época/mundo/lugar


Dispensa explicações: que nerd é capaz de ler "O Senhor dos Anéis" e não se transportar pra Terra Média?  É um livro que tem aventura, ação, magia e mistério para todos os gostos. Leiam sem contra indicações, Tolkien é muito amor! ♥ 

Bom, essa foi a TAG de hoje, espero que tenham gostado!
Beijinhos.