sábado, 27 de dezembro de 2014

[TAG] Oscar Literário 2014 - Os Melhores do Ano

Oii gente!!
Estou de volta pra falar de coisa boa vamos falar da tekpix e para celebrar os Oscars Literários de 2014! \o/
Como é difícil escolher os livros que mais me encantaram! Sempre fico em dúvida, porque afinal, cada livro tem um enredo diferente, personagens diferentes, com suas respectivas características... Mas sempre tem os livros e personagens que vão ficar em nossos corações para sempre!
E é sobre esses livros que vim falar a respeito hoje. Vem comigo conhecer os melhores livros do ano! 

Como sempre, eu tive que dar uma ligeira "roubadinha" na entrega dos prêmios, e escolhi acrescenter alguns gêneros literários na categoria Melhores do Ano, pelo motivo que: escolher um livro só foi impossível!


Melhor Livro (Biografia): Mais Pesado Que o Céu - Charles Cross

Uma das categorias mais difíceis de escolher! Li algumas biografias excelentes esse ano (menção honrosa à "As Aventuras de Mark Twain" - você pode ler a resenha aqui - e à "Freddie Mercury: A Biografia Definitiva"; super recomendadas também!), mas a história do Kurt me marcou, talvez por eu ser uma grande fã. O livro aborda a vida de Kurt desde a infância até a trágica morte, e a cada página do livro percebemos que aquele suicídio era nada menos que uma tragédia anunciada. Quanto mais conhecemos, mais lamentamos a perda de um grande talento, que também era um grande homem - um homem marcado pela depressão e pelo abuso de drogas desde a infância.
Uma das frases do livro, que na verdade é um quote do pai de criação do Kurt, vai ficar comigo na memória para sempre: "É impossível salvar alguém de si mesmo. Não importa o quanto nós o amassemos, porque ele não amava o suficiente a si mesmo." Leitura emocionante do começo ao fim e super recomendada!


Melhor[es] Capa[s]: Cartas de Amor Aos Mortos/ Todo Dia/ A Resposta


Essa categoria esse ano foi realmente abençoada com três vencedores maravilhosos. Dos mais de 80 livros que li, apenas três capas realmente me encantaram, o que eu acho que quer dizer alguma coisa, certo mercado editorial brasileiro? Com certeza o gosto dos leitores são muito variados, mas acho que uma bela capa não tem tanto mistério assim: basta combinar com a história do livro combinado a um senso estético e tcharam!, eis uma linda capa para embelezar nossas estantes. Essas achei realmente lindas! E em breve tem resenha de Cartas de Amor Aos Mortos aqui no blog =)


Melhor[es] Protagonista[s] Masculino[s]: Bourne/ O Narrador (a.k.a. Jack  & a.k.a Rupert, etc)


A competição para melhor protagonista do ano esteve acirrada entre as minhas leituras, esse ano. Mas esses dois são espetaculares demais pra ficar de fora desse prêmio! Jason Bourne (a.k.a David Webb e vice-versa!) é o cara mais badass que eu já li - se vocês acham que é fodão nos filmes, leiam os livros e se surpreendam! O cara é alvejado (diversas vezes), esfaqueado, explodido e afogado; mas não morre. Inventa planos mirabolantes para salvar o mundo enquanto é perseguido por todos os serviços secretos que existem e luta para salvar seu casamento e o mundo enquanto tenta resolver seus diversos problemas psicológicos - dentre eles Síndrome do Estresse Pós-Traumático e dupla personalidade. Como não amar um cara desse?!
O Narrador (que eu pessoalmente chamo de Rupert, mas você pode chamar como quiser, já que tecnicamente o protagonista do livro não tem nome) é cativante do começo ao fim do livro O Clube da Luta. Acho que sofri um excesso de empatia desde o começo, por me identificar nos problemas de insônia com os quais ele lutava. O filme não faz jus ao livro (porque A: a receita de explosivos caseiros que existem no filme não funcionam; as do livro sim e B: os finais são diferentes, o que é um claro sinal de imbecilidade dos produtores) e recomendo com cinco estrelinhas e menção honrosa que você leia O Clube da Luta, e claro, respeite as regras. Como a de não falar sobre o Clube da Luta.

Melhor Protagonista Feminino: Claire (série Outlander - Diana Gabaldon)

Mais uma grande crise de empatia aqui, já que a Claire é enfermeira (somos todas da mesma grande família feliz chamada 'Área da Saúde') e tem uma queda por ruivos (cof cof Damian Lewis cof cof). A série Outlander é maravilhosa e grande parte disso é graças à Claire, porque essa personagem tem todas aquelas características que a gente ama em personagens femininas: ela é forte, determinada, tem grandes opiniões e sabe o que quer. Durante os oito volumes da série (sendo que a maioria deles são divididos em parte um e parte dois) o leitor passa a maior tempo do tempo do ponto de vista da Claire, que a cada capítulo se mostra uma mulher extraordinária. Essa convivência nos aproxima da protagonista e nos envolve com o senso crítico e irônico da Claire, seu humor ácido e seu enorme amor por Jaime. Muito obrigada ao meu Clube de Leitura virtual por me apresentar a série e querida Diana Gabaldon, lança logo o último livro, por favor!


Melhor Personagem Coadjuvante Masculino - Eugene "Doc" Roe
Band of Brothers - Stephen E. Ambrose


Quem acompanha o blog sabia desde o começo desse post que ele não iria acabar sem a menção de Band of Brothers, porque simplesmente, sou completamente apaixonada pelo livro. E até no Oscar de Melhor Personagem Coadjuvante, foi difícil escolher, já que o livro tem praticamente uma companhia inteira deles. Mas eu e o Eugene fomos empatia a primeira vista! Ele também era da mesma família grande e feliz chamada "Área da Saúde", só que no nível hard - no meio da Segunda Guerra Mundial. E ao mesmo tempo em que fazia o treinamento médico para o campo de batalha, ele também se formava como paraquedista na melhor companhia de combate da história mundial. Quem nunca, né?
O Eugene foi tão importante para a Easy Company que na série existe um capítulo só dele (que é o 6º, caso alguém esteja interessado). No livro, a história do Eugene é mais abordada, e a importância dele fica bem clara. Ele era considerado um soldado excepcional e um médico de campo acima do normal; no livro são muitas as ocasiões em que o 'Doc' põe as necessidades dos soldados da Easy acima da sua própria. Enfim, já fiz um post mais do que completo sobre Band of Brothers, que você pode ler aqui e entender a minha escolha para o Eugene como melhor protagonista do ano.
Após a guerra, o Eugene trabalhou como construtor e foi pescador amador por muitos anos. Se casou e teve dois filhos, Maxine e Eugene Jr. Teve uma longa vida e morreu aos 77 anos, em 1998, de câncer. Menção honrosa para o site do Eugene que a família dele fez em sua memória e ao ator Shane Taylor, que interpretou o Eugene na série. Você também pode conferir fotos reais do Eugene (e mais membros da Easy) nesse link.


Melhor Personagem Coadjuvante Feminino - Jean Louis (Scout)
O Sol É Para Todos - Harper Lee

A Scout tem aquelas características que tornam impossível a gente não se apaixonar a primeira vista pelo personagem: é criança, adora fazer travessuras e adora fazer amigos. Pra completar, ela também adora ler (me identifiquei demais nas cenas que ela 'roubava' o jornal do pai pra ler sem autorização, deu até saudade dos tempos que eu "roubava" os livros de banca da minha mãe! Hahaha). Ela, o irmão e um vizinho são a parte central do livro com suas travessuras e é através dos olhos da Jean Louis que o livro é narrado; então tecnicamente posso ter roubado aqui, mas quando vocês lerem o livro vão perceber que apesar de narradora a Scout é mais coadjuvante na história. Além do mais, é uma excelente desculpa pra eu inserir esse livro nessa TAG, claro né! Hahaha. Deixo aqui meus agradecimentos ao meu Clube de Leitura pela indicação! E claro, fica também a recomendação: leiam, gente, a Jean é uma fofa e o livro é uma lindeza!



Melhor Enredo/História: Trilogia "O Século" - Ken Follett

Essa maravilhosa trilogia não deu sequer uma chance pra nenhum outro livro no Oscar de Melhor Enredo do Ano. Ken Follett reconta a história de uma maneira absolutamente maravilhosa, abordando a primeira e a segunda guerras mundiais em uma mistura deliciosa de personagens reais e fictícios. Comecei a ler e simplesmente não conseguia mais parar! Apesar do tamanho considerável de cada volume (o menor tem 880 páginas!) a história em nenhum momento se torna chata ou previsível, o que aliás é a grande marca do autor. Tem muita ação, mas também tem romance e drama de sobra nesses livros. Confesso que o segundo volume me arrancou algumas lágrimas! O final dessa saga épica foi um pouco não habitual para quem se acostumou com a escrita do autor - não teve aquelas conclusões 'fechadinhas'. Mas eu adorei ainda mais por isso. Super recomendado! A resenha da trilogia completa sai em breve ;)

Melhor Autor - Stephen E. Ambrose

A escolha do melhor autor desse ano levou em consideração duas únicas coisas: a relevância da obra e meu gosto literário. Sendo eu, essa humilde blogger que vos fala, uma leitora inveterada de livros sobre WWI e WWII, era impossível escolher outro autor.
Os livros de Ambrose são nada mais nada menos que relatos históricos, "tão verossímeis quanto possível", como ele costumava dizer. Porém, são livros com uma escrita tão fluida que mais parecem romances, é impossível parar de ler depois de começar.
O que mais me encanta nos livros de Stephen é o extremo cuidado com as suas fontes. Ele costumava se dedicar inteiramente à obra, fazendo viagens e buscando o maior número de relatos possíveis - como não amar?!
Algumas das obras mais conhecidas do autor são O Dia D: 6 de Junho de 1944, a continuação Soldados Cidadãos, as biografias de Eisenhower e do presidente Nixon (não traduzidas para o português, infelizmente) e é claro, Band of Brothers, além de várias outras.
Algumas reportagens e entrevistas do autor estão disponíveis no youtube, como essa entrevista sobre o livro "Dia D"; além de vídeos como a retrospectiva das obras do autor, feita pelo The National WWII Museum. O site achievement.org disponibiliza nesse link uma longa entrevista com o autor. Importante lembrar que todas os links para essas entrevistas estão em inglês.
O autor morreu aos 66 anos, de câncer pulmonar; mas deixou todo o legado de sua obra e sua genialidade. Fica aqui minha singela homenagem!


E por hoje é só, gente! Ufa, que sofrimento escolher os melhores... Hahaha. Mas, as outras boas e excelentes leituras que fiz esse ano não vão ficar de fora não, ainda tem o post da Retrospectiva Literária no forno ♥
Bjos & Até a Próxima =D


Tive excelentes leituras esse ano, aeee \o/
Só de lembrar já fiquei toda owwwnnn