domingo, 9 de agosto de 2015

Update #6 - Reading Challenge [Leituras de Julho]

Oi, gente!
Como vocês estão nesse glorioso domingo? Por aqui a ordem do dia é descanso! Essa semana foi extremamente puxada no trabalho, e só quero um bom livro, sombra e água fresca... Hahaha.
Hoje vim trazer para vocês as minhas leituras de julho e meus updates dos desafios, principalmente o Reading Challenge, mas também do meu clube literário e dos livros não lidos da minha estante; como vocês sabem eu não gosto de ver a pilha de não lidos só crescendo! Hahaha. Por isso, nas minhas TBR's, eu faço um esforço para acrescentar pelo menos um por mês - e claro, nada de comprar lançamentos até ler livros que já tenho aqui!
Quer saber mais? Vem comigo que eu te conto tudo! ;)


Cada leitor tem uma relação com os livros não lidos da estante. Eu procuro ser uma consumidora consciente e controlar meus impulsos de compra, sempre que possível! Como eu disse, realmente me incomoda a crescente pilha de livros não lidos! Nesse caso, evito procurar promoções em lojas online e não faço aquela visita ao sebo amigo: longe dos olhos, longe do coração! Hahaha.
A melhor tática que encontrei esse ano foi encaixar o máximo possível de livros não lidos da estante nas categorias dos desafios que estou participando, que como vocês sabem, são vários! Comecei o ano com 45 livros não lidos da estante (e também está nessa lista os livros que já li, mas que não possuía meus próprios exemplares: todos os livros que compro devem ser lidos, ou nesses casos, relidos!) e a contagem agora está em 36 livros não lidos. Não sei vocês, mas eu ainda acho muito! Hahaha. 
Enfim, problemas de bookaholic a parte, vamos as leituras do mês!



Livro: Punição Para a Inocência - Agatha Christie
Desafio: Reading Challenge
Categoria: 50 (Um Livro Que Você Começou, Mas Nunca Terminou)

Já contei pra vocês minha longa história de amor com a autora. Como comecei a colecionar os livros dela aos 16 anos, são poucos os que eu ainda não tenho e não li; e sempre acabava adiando a leitura por que me dá uma tristeza de pensar que não terei mais nada de Agatha Christie pra ler :(
Mas, esse livro está na minha estante por anos, e simplesmente não pude mais adiar! Apesar de já tê-lo começado, isso foi tanto tempo atrás que não existia a possibilidade de apenas continuar a leitura, e recomecei o livro novamente - com o maior prazer. 
É uma história clássica da Agatha Christie, com muito suspense e muito mistério, com um enredo que conta e ao mesmo tempo oculta e personagens simplesmente fascinantes, com suas personalidades e dramas particulares. É um livro relativamente curto, mas tive certos problemas em ser convencida pela história e acabei levando quase uma semana pra ler. 
É um livro bom, que classifiquei no Goodreads com três estrelas. Apenas não é um dos melhores da autora, e não está no nível de Elefantes Não Esquecem ou Um Brinde de Cianureto. 


Livro: A Arte de Pedir - Amanda Palmer
Desafio: Leitura do mês do Literary Hurricane

Surpreendentemente, uma das melhores leituras do ano até agora! Não tenho muito o que dizer: já tem uma resenha completa aqui no blog que vocês podem conferir nesse link
Adorei a escolha do mês do clubinho, por que desde o ano passado tenho me empenhado mais em ler esse gênero praticamente inexplorado na minha vida de leitora: biografias. Recomendo fortemente que vocês leiam, se ainda não tem esse hábito: tive leituras muito, muito divertidas!
A Arte de Pedir foi uma dessas: simplesmente incrível. Não só porque Amanda Palmer tem uma vida super interessante, e não só porque através do livro podemos conhecer um pouquinho da vida pessoal do nosso eterno queridinho, Neil Gaiman. 
Gostei do livro por que trás ao leitor um ponto de vista totalmente diferente, e trás à luz assuntos que não se vê normalmente em um livro, que faz os leitores pensarem. É um livro emocionante, também, por que mostra a história real de uma pessoa que não tem medo de "pensar fora da caixa" para realizar seus sonhos. Recomendadíssimo!


Livro: O Restaurante do Fim do Universo - Douglas Adams (O Guia do Mochileiro das Galáxias #2)
Desafio: Livros não lidos da estante

Dando continuação ao pequeno projeto pessoal de reler a série d'O Guia do Mochileiro das Galáxias, em julho aumentei meu conhecimento da vida, do universo e tudo mais e dei muitas gargalhadas com o Arthur Dent em sua saga pelas galáxias.
Já vi muitos comentários injustos de que "só o primeiro livro é bom", o que é uma blasfêmia: não acreditem nisso!
O tom nonsense do primeiro livro continua em O Restaurante do Fim do Universo, mais afinado do que nunca. Tem aventura, tem ação e claro, muita comédia! O autor conseguiu continuar a história sem perder o ritmo e me conquistou completamente, mesmo poupando ao máximo a leitura, terminei em três dias. O único aspecto negativo do livro é que ele é muito curtinho! Hahaha. 
Talvez o humor de Douglas Adams não seja para todos os leitores, e nisso eu acredito. Mas, tenho que ser sincera: tive momentos de gargalhar alto com essa leitura (e confirmando mais uma vez para as pessoas do meu trabalho que sou completamente maluca) e recomendo a série com todas as estrelinhas!


Livro: Entre o Agora e o Sempre - J. A. Redmerski (Entre o Agora e o Nunca #2)
Desafio: Séries não finalizadas

Ao fazer a minha TBR para o desafio Reading Challenge, acrescentei o primeiro livro dessa série, "Entre o Agora e o Nunca", na categoria nº28 (Um livro com antônimos no título). Imaginem a minha surpresa ao descobrir que já tinha lido esse livro! =O
Mudei a escolha para "O Teatro do Bem e do Mal", do autor Eduardo Galeano (que está na TBR de agosto) e resolvi ler a continuação da escolha anterior, "Entre o Agora e o Sempre". Apesar de não ser fã do gênero, gostei bastante do primeiro e tinha altas expectativas para a continuação... e me decepcionei. Na minha opinião, a autora não conseguiu manter o ritmo da narrativa, e o enrendo acabou ficando mais do mesmo. As ideologias irreais dos adolescentes que dominam o gênero YA estavam presentes com frequência nesse livro, e em certos momentos foi difícil continuar a leitura. Apesar disso, não abandonei a leitura e achei o final satisfatório. Acabei classificando com três estrelas na impossibilidade de classificar com duas e meia: esse tipo de romance realmente não é pra mim.

Livro: O Romance de Tristão & Isolda - Joseph Bédier
Desafio: Livros não lidos da estante

Mais uma bela aquisição do sebo amigo, que confesso, comprei apenas porque sou muito fã do filme! Hahaha. Foi uma escolha de leitura totalmente aleatória, não tenho  - ainda - o hábito de ler tragédias gregas. Mas, tomei coragem e me joguei na leitura, e não me arrependi!
Claro que a linguagem é diferente de tudo que eu já havia lido na vida, e que teve momentos bastante descritivos, o que tornou a leitura mais lenta. Mas confiem em mim: isso não atrapalhou em nada a leitura! Me peguei fascinada pelas indas e vindas desse casal, nas reviravoltas dessa história de amor. Não esperava a fluidez do enredo e nem a rapidez com que o autor me transportou para a época; e ninguém poderia ter ficado mais surpresa do que eu com a minha classificação: quatro estrelas. Eu realmente gostei bastante da leitura, e recomendo, com algumas ressalvas. 
Não tenha medo de se jogar, e não espere uma linguagem simples, mas também não espere algo muito complicado. Não tenha pressa na leitura - levei dez dias para terminar esse livro, que tem cerca de 120 páginas, mas garanto: valeu a pena!


Livro: A Casa dos Budas Ditosos - João Ubaldo Ribeiro
Desafio: Leitura do mês do Literary Hurricane

As escolhas do mês do clube literário foram espetaculares, mas essa, com certeza, foi a mais surpreendente: um livro fascinante do começo ao fim. Dica: não leia esse livro em lugares públicos, por os trechos com cenas de sexo e a quantidade de palavrões e gargalhadas pode confirmar para o mundo que você é mesmo completamente maluco.
Narrado em primeira pessoa, por uma personagem que parecia uma pessoa real que você gostaria de conhecer, o livro conta a história de uma mulher, já na velhice, que resolve contar a sua vida exatamente como ela foi: sem invenções, sem mentiras, sem enfeites; e com muito sexo e muito palavrão. Engraçado, chocante, incrivelmente escrito, esse é um livro que quer te surpreender. Fuja das resenhas: vale a pena mergulhar nessa leitura sem saber muito bem do que se trata.
Por ter todo esse conteúdo explícito, fica complicado de indicar a leitura. Mas recomendo se você for maior de dezoito anos, se gostar de leituras chocantes e se não se importar de gargalhar alto lendo um livro.


Livro: Comer, Rezar, Amar - Elizabeth Gilbert
Desafio: Reading Challenge
Categoria: 17 (Um Livro Recomendado Por Um Amigo)

Adorei essa recomendação da minha amiga Sara, porque, sinceramente, essa é uma leitura que eu nunca teria escolhido por mim mesma.
Apesar de certas ressalvas iniciais, acabei realmente gostando do livro. Acho que qualquer pessoa já passou por um momento na vida em que gostaria de mandar tudo para o alto e fazer uma jornada de auto descobrimento. E isso, com certeza, foi o que me cativou nessa leitura.
As dificuldades da Liz, a personagem principal, são as mesmas que todos nós temos. Mas a forma como ela escolhe fazer isso e cuidar de si mesma é ao mesmo tempo fascinante e levemente maluco: morar um ano no exterior para aprender um idioma que ela ama, morar três meses em um centro de yoga e meditação e se descobrir em relação ao amor, enquanto estava do outro lado do mundo. 
Alguns trechos do livro são realmente engraçados, e a escrita da autora é tão fluida que eu simplesmente não conseguia parar de ler. Recomendado, sim ou claro? Hahaha.


Livro: A Hora da Estrela - Clarice Lispector
Desafio: Reading Challenge
Categoria: 25 (Um Livro Que Você Deveria Ler Para a Escola, Mas Não Leu)

Sendo nerd desde criança, não consegui encontrar um livro para essa categoria do desafio. Mas pesquisando, descobri algumas listas de leituras obrigatórias com alguns livros que não constavam na da minha escola, e acabei escolhendo A Hora da Estrela, por causa da autora: shame on me, conheço poucas obras da Clarice Lispector.
Não sei como os professores, sem coração, tem coragem de pedir a um adolescente que leia essa obra: é de uma tristeza de cortar o coração! Hahaha. Mas é tão, tão, tão lindo, que vale a pena lutar contra os ninjas cortadores de cebola.
Apesar do ter o pior e mais confuso prefácil da história da literatura, o livro é espetacular. É aquele tipo de leitura que te atinge bem no coração literário e fica lá pra sempre, que te faz pensar por dias, e que parece mais lindo quanto mais você pensa a respeito.
Acho que nem preciso recomendar qualquer livro que seja da autora. Mas vale o pequeno aviso: fique atento para o grande risco de ressaca literária após a leitura!


E essas foram as minhas leituras de julho! Espero que em agosto eu consiga manter o ritmo, mas confesso que estou levemente empacada em "No Caminho de Swann", de Marcel Proust, que também é escolha do Reading Challenge.
E vocês, o que pretendem ler esse mês? Vamos bater um papo nos comentários!
Bejos & Até a Próxima ;)