sábado, 25 de julho de 2015

[Resenha] A Arte de Pedir - Amanda Palmer

Bom dia, queridos e queridas!
Vim me desculpar pelo meu sumiço - lembram que eu contei que no segundo semestre minha vida iria ficar bem corrida? Hahaha - e trazer de presente pra vocês a resenha desse livro incrível!
Mais uma leitura maravilhosa que conheci através do meu maravilhoso Clube Literário virtual, o Literary Hurricane, e que já estava na minha lista de leitura há pelo menos um ano - shame on me!
Como vocês sabem, fujo de resenhas antes de ter feito a leitura, e meu interesse nessa obra veio unicamente através da palestra da autora no TEDxTalks, que eu simplesmente amei. Sou fã de carteirinha da plataforma TED e sempre estou por lá conferindo as novidades, e quando me deparei com a palestra da Amanda, não pensei duas vezes - e não me arrependi!
O livro é ainda melhor e tem a capacidade de encantar mesmo os que não são fãs da Amanda Palmer como cantora. 
Vem comigo que eu te conto tudo! ;)

Antes de qualquer coisa, e mesmo que você ainda não tenha interesse em ler A Arte de Pedir, eu super recomendo a palestra da autora, que faço questão de deixar disponível no link abaixo (para ativar as legendas é só clicar em CC no vídeo):



A palestra já tem mais de 3 milhões de visualizações e dura cerca de 14 minutos, capazes de mudar a sua vida. Foi meu primeiro contato com a Amanda e confesso, fiquei simplesmente fascinada - é um visual fora do comum, e ela faz questão de explicar o porque em um dos capítulos do livro.
Amanda Palmer é cantora e autora, esposa do nosso querido Neil Gaiman, e uma mulher a frente do seu tempo. Revolucionou não apenas a indústria musical, mas também a forma com que as pessoas veem o financiamento coletivo e a Arte de Pedir.
No livro ela nos conta como e por que escolheu sua forma particular e única de fazer arte, e como
passou de uma pequena cantora vocal a uma vocalista de sucesso mundial - com todos os erros e acertos do caminho. O que mais me chamou a atenção no livro foi como ela e sua banda fazem questão de que o contato com os fãs seja feita com frequência e de forma pessoal, através do seu site ou das redes sociais. Como fã de vários cantores e bandas, posso afirmar que nada me encantaria mais do que poder estar tão perto dos meus ídolos!
No livro ela também retrata sua vida como artista de rua, exatamente como ela descreve na palestra, e fiquei estarrecida com as histórias que ela nos conta: passei a ver de forma totalmente diferente as performances que vejo até mesmo aqui, na pequena cidade onde moro. Um artista que se apresenta em um espaço público "vale menos" que um artista que se apresenta em uma grande casa de show, ou galeria de arte? O que realmente estamos valorizando, a arte ou o status do artista?
Ela também nos conta, no livro, a saga de sua banda com uma gravadora (ao que tudo indica, a Roadrunner Records - obrigada, tio Google!) e sua indignação com as exigências, e principalmente, as restrições de seu processo criativo. Depois de uma longa e sufocante parceria, que ela conta em detalhes no livro - sem citar nomes, é claro - ela nos conta como e por que decidiu publicar e divulgar suas músicas gratuitamente na internet, e pedir o apoio financeiro dos fãs para continuar com o trabalho. O sucesso que Amanda e sua manda alcançaram marcaram para sempre a história da indústria musical e incentivaram outros artistas a se conectar de forma mais direta com o fãs, e a exercitar a perdida Arte de Pedir; sem vergonha nem medo, de forma direta e honesta.
Também fiquei fascinada e comovida com a história de amor entre ela e Neil Gaiman - sim, queridos leitores, ela nos conta como isso aconteceu! A forma fluida como ela retrata os medos e as dúvidas que ela teve - por ele ser muito mais rico que ela, além de 15 anos mais velho - me comoveram e me fascinaram. Se antes eu eu já achava que eles se completavam, depois de ler esse livro, tive certeza! Hahaha. Fiquei estarrecida com os tipos de comentários odiosos que ela recebe frequentemente na internet, uma consequência direta da forma pessoal com que ela se relaciona com os fãs; mas fiquei ainda mais surpresa com o otimismo nada menos que invejável com que ela enfrenta esses percalços. Ela e Neil Gaiman se casaram em 2011 e ela está atualmente grávida do primeiro bebe do casal, que deve nascer em novembro desse ano.
Para os leitores que comprarem a versão digital do livro, aproveitem todos os links que constam no final - inclusive os links de download das músicas com letras maravilhosas que ela cita ao longo do livro, além do seu blog pessoal (que vocês podem encontrar nesse link), do twitter (que vocês encontram aqui) e instagram (cheio de fotos super lindas que vocês podem encontrar aqui). Também recomendo que vocês ouçam as músicas, mesmo que não sejam muito fãs do gênero punk cabaré: vale a pena nem que for pela experiência!
Finalizo essa super indicação de hoje com uma das fotos mais bonitas do nosso novo casal do mundo real-literário favorito, e cito uma das frases que mais me encantou na palestra. Se joguem nessa leitura vocês também!



"Na maior parte da história humana, músicos e artistas 
foram parte da comunidade, conectores e iniciadores,
 não estrelas intocáveis. Celebridade é um monte de gente 
te amando à distância; mas a internet e o conteúdo 
que nós podemos compartilhar livremente está 
nos levando de volta. Trata-se de poucas pessoas te 
amando de perto, e é sobre essas pessoas serem suficiente."

É ou não é uma lindeza, essa mulher?  
Bjos & Até a Próxima!