quarta-feira, 4 de março de 2015

[TOP 5] Releituras Necessárias

Oi gente!
Hoje vim falar um pouco sobre releituras. Apesar de comum, pode ser incompreensível para algumas pessoas os motivos pelos quais os amantes da leitura insistem em livros que "não gostaram" (tá, às vezes é incompreensível pra mim também... hahaha). 
A verdade é que em algumas leituras fico com aquela sensação de "não é você, sou eu", e o pensamento de tentar aquela leitura novamente em um novo "clima literário" não sai da minha cabeça.
Hoje vim conversar com vocês sobre isso e eleger os TOP 5 Releituras Necessárias. Vem comigo!

Não sei se muitas pessoas compartilham desse sentimento, mas uma situação clássica em que ele ocorre são nas tão temidas leituras obrigatórias, seja para a escola, faculdade ou vestibular. Grande parte do meu amor pela leitura está na diversão, e tornar isso uma obrigação tira quase toda a graça da história e me faz meio que imediatamente começar a leitura com o pé esquerdo.
Outra situação que costuma acontecer bastante é pós ressaca literária. Não é sempre que acontece, mas quando acontece, me pega de jeito - chego a ficar em jejum literário por dias ou amargar várias páginas de leitura sofridas até minha mente entrar no ritmo de novo. E na maioria das vezes, coitadinho do livro!
Pensando nessas e em outras situações parecidas, e me preparando mentalmente para os desafios literários desse ano, fiz essa dificílima lista TOP 5 de livros que preciso reler e finalmente descobrir se o desgosto literário é mesmo pela obra ou era só a época errada para a leitura.
Sem mais delongas, vamos aos livros!

O Grande Gatsby - F. Scott Fitzgerald

Esse livro foi leitura obrigatória durante meus anos de ensino médio, e devo ter feito nada menos que umas três provas sobre esse livro; o que por si só era suficiente para estragar a leitura. Outro problema que tive foram as expectativas completamente equivocadas sobre o livro, que criei sabe-se lá porque; praticamente até a metade da leitura eu fiquei procurando a história que eu achava que ia estar lá ao invés de realmente ~ler~ o livro, sabe como é? Ninguém merece. 
Há poucos meses atrás, vagueando no youtube, encontrei esse vídeo do canal Literatura Fundamental: uma entrevista espetacular com a professora Maria Elisa Cevasco, e me dei conta que realmente preciso reler esse livro.
Outra coisa que torna essa releitura tão necessária é o filme, lançado em 2013, que até hoje não vi porque realmente quero reler o livro (você pode conferir o trailer legendado nesse link).


O Apanhador no Campo de Centeio - J. D. Salinger

Esse é um dos livros que mais tenho dúvida se gostei ou não. Não sei se já passaram por isso, mas é extremamente irritante chegar no final de uma leitura e não saber se afinal você amou ou odiou.
A obra não era leitura obrigatória, li por indicações dos canais literários que acompanho e porque gosto de clássicos. Mas acho que não estava esperando um estilo tão YA e acabei me decepcionando com a escrita. Não cheguei a abandonar o livro, mas foi quase, e terminei naquela indecisão e meio irritada. Definitivamente, um livro pra ser relido; com a cabeça aberta e já sabendo mais ou menos o que esperar, acho que a leitura será mais eficiente - e eu, menos irritada.
Uma das coisas que mais impulsionam para essa releitura em especial é a quantidade de resenhas positivas, em vários blogs - daqui e de fora. Preciso descobrir o que tem nesse livro que o povo gosta tanto! Hahaha.

Romeu & Julieta - William Shakespeare

Esse livro também foi um de leitura obrigatória, e pra piorar, da aula de Filosofia (que de longe era a matéria que eu mais odiava no ensino médio!).
Para complicar ainda mais a situação, esse livro é na verdade uma peça, e esse não é um dos meus gêneros preferidos de escrita. A única peça que li foi A Ratoeira, da Agatha Christie; e apesar de ser uma das minhas autoras favoritas, a leitura em si me trouxe algumas dificuldades inesperadas. Os nomes dos personagens e a  descrição dos cenários acabavam me tirando o foco da história em si, e em muitos pontos da narrativa eu ficava perdida, foi uma confusão.
William Shakespeare, ao contrário da Agatha Christie, não tem uma escrita das mais fáceis, sem mencionar que o vocabulário em si também não ajuda.
Apesar de tudo isso, também pretendo dar uma segunda chance e reler pelo menos Romeu & Julieta. Me desejem sorte!

Pollyanna - Eleanor H. Porter

Nessas minhas andanças nos bookblogs da vida, li um comentário que não me saiu da cabeça. Comentando sobre a inundação de YA no mercado literário, uma visitante comentou: "Ah! Que pena que os jovens de hoje em dia não tem mais livros como Pollyanna pra ler!", e eu imediatamente concordei. Mas depois me vi tentando - por dias - me lembrar de qual era o enredo do livro, e nada =(
Logicamente que eu não me lembro, porque segundo minhas fontes (a.k.a minha mãe) eu tinha uns 14 ou 15 anos quando li aesse livro, já se foram muitos verões e muuuuitos livros!
Apesar de não lembrar da história, me lembro que me agarrei nesse livro por dias seguidos, e tive muitas conversas legais com a minha mãe sobre ele. Foi um livro que marcou a minha adolescência.
Com certeza precisa ser relido, e mal posso esperar pela sensação de relembrar meus primeiros anos de leitora, nem que for um pouquinho!

O Nome da Rosa - Umberto Eco

Em mais um caso grave de amnésia literária (deve ser a idade), esse é mais um livro que me lembro de ter lido e não me lembro absolutamente nada da história.
Tive um professor de redação meio maluco (beijos, prof.Marcelo!) que pediu uma redação a respeito de um dos capítulos desse livro. Eis o porque da minha certeza de ter lido (sou nerd desde que nasci, praticamente) e também da minha perplexidade em não lembrar nada da história.
O livro tem excelentes resenhas positivas espalhadas pela blogsfera literária e um excelente filme (que já vi), e uma das minhas ideias é encaixar essa leitura dentro do desafio Livros & Filmes, que está dentro do Reading Challenge 2015 - metalinguagem, baby!
Além disso, é uma questão de honra fazer essa releitura e com o grande bônus de ter a mente completamente limpa de pré-conceitos do enredo. Me aguarde, Umberto Eco!


E esses foram os meus livros escolhidos no TOP 5 Releituras Necessárias! E vocês, também fazem releituras? Me contem nos comentários!
Bjos & Até Mais ;)

Amnésia Literária: o novo mal do século para leitores de meia idade