segunda-feira, 10 de março de 2014

Compras Fevereiro / 2014

Oooi! Me atrasei, mas cheguei \o/
No post anterior eu disse que voltaria mais tarde pra contar as compras de fevereiro, e promessa é dívida! Eu sei que é mais de meia noite e tecnicamente já é outro dia, por isso eu quebrei a promessa; mas como eu ainda não dormi, pra mim tecnicamente ainda é o mesmo dia (insonia mode ON). Além do mais é um post bem curtinho, já que por motivo$ de força maior as compras foram poucas. Porém mais uma vez é possível provar que a qualidade vem antes que a quantidade! :)

Essas comprinhas de fevereiro foram tudo de bom! Achei que não ia $obrar nada e já estava entrando em abstinência literária, mas como sempre os cofrinhos me salvaram! Apesar de ainda estar magrinho, através dele consegui comprar cinco livros, três deles clássicos que eu estava ansiosa pra ler (até porque uma das metas desse ano é ler mais livros clássicos, se lembram?) e dois livros de autores que eu coleciono e amo! Essa coisa de booklover que coleciona livros de autores é meio maluco, eu sei, mas comecei com Agatha Christie e simplesmente não consigo parar... rsrs. Ainda faço um fotopost com todos os livros de cada autor que eu coleciono, mas aviso desde já, não são autores modinhas.


Foto retirada do meu instagram

Por exemplo esses dois: Morris West e Irving Wallace. Alguém já ouviu falar? Aposto que a minoria. Mas vale informar, Irving Wallace é um dos melhores autores de livros sobre guerra que eu já li (ele serviu na Força Aérea americana durante a WWII como jornalista). Ele ganhou prêmios como o Prêmio de Mérito do Instituto Memorial George Washington e Rosa D'Oro de Veneza, trabalhou em jornais famosos como Chicago News e Sun Times. A maioria dos seus livros foram adaptados para o cinema e se tornaram grandes sucessos da época, como The Chapman Report e The Fan Club. Já Morris West alguns talvez conheçam por "Advogado do Diabo" (não? shame on you!), mas ele teve uma dúzia de livros publicados no Brasil dos quais eu tenho 7, contando com esse, e sinceramente nem consigo indicar só um; são todos ótimos! É aquele tipo de escritor que explode seu cérebro com as histórias mais empolgantes, eu já leio pensando: "O que será que ele vai aprontar dessa vez?" e com certeza, com essa nova aquisição não será diferente!


Além desses dois, comprei esses três clássicos. "A Insustentável Leveza do Ser" eu já estava louca pra ler há muito, muito tempo; inclusive estava na minha lista de futuros empréstimos na biblioteca da facul. Praticamente todo mundo que eu vi que já leu tem vontade de reler, e essa pra mim é a certeza que o livro é bem indicado! :)
As Viagens de Gulliver nem vou me estender muito porque já tem resenha no forno, foi uma das leituras do mês de fevereiro (mas vocês já sabem disso porque já leram o post de leituras de fevereiro) e só posso adiantar: é um livro narrativo, com poucos diálogos e que te faz passar vergonha na rua quando começa a rir sozinho. Aguardem a resenha pra entender melhor do que eu to falando!


"A Cor Púrpura" nem preciso dizer muito, acho que todos conhecem já que a obra é vencedora do Prêmio Politzer (1983), mas ainda sim é um tópico a parte, porque existe um histórico familiar levemente embaraçoso a respeito... hauehauhueha...
Quando éramos crianças, meu irmão e eu estávamos passando as férias de fim de ano na casa da nossa avó materna, como todos os anos fazíamos. Eis que começa a passar esse filme e a gente todo empolgado começa a ver... Se vocês já viram vão entender, mas se vocês não viram criem vergonha na cara literária e vejam vai ser difícil de imaginar o quanto a gente chorou!!! Tipo, choro de criança ~dos mais sentidos~ como diz a minha avó, com direito a soluço e loop infinito! Minha avó diz que não gosta nem de lembrar porque a gente fazia tanto barulho que ela achou que os vizinhos iam chamar a polícia pra ela... huaheauhuaeha... Meu irmão ficou traumatizado com o filme, ele só tinha uns 4 anos e lembra até hoje; quando cheguei com o livro a primeira coisa que ele disse foi: "Nossa não tinha um livro mais alegrinho não, esse é muito triste!" Hhauehauheaueha... Ai me desculpa mas eu tive que rir (vou aproveitar pra rir agora porque quando for ler, certeza que vou chorar litros), apesar dele estar coberto de razão: o filme é uma das coisas mais tristes que eu já vi na minha vida até hoje, ganha disparado de "A Menina Que Roubava Livros", só pra vocês terem uma noção! 


Mas ainda sim confesso que estou ansiosa pra ler, agora não sei por onde começo: A Insustentável Leveza do Ser ou A Cor Púrpura?! SOCORRO! Deixem aí nos comentários o que vocês acham!
Pra finalizar, vou deixar o trailer legendado de "A Cor Púrpura", filme indicado ao Oscar de 1985, dirigido por Steven Spielberg e com direito a Whoopi Goldberg ganhando o Globo de Ouro em 1986 pela atuação no filme.


 Por hoje e só, beijos e até a próxima!