quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Leituras do Mês - Dezembro

Olá, meus queridos!
Como vocês estão nessa gloriosa quarta-feira de verão? Também estão achando essa semana incrivelmente longa? Por aqui, parece que 2016 está em um ritmo um tanto lento nesse começo!
Depois de todos esses feriados, dá aquela empolgação começar a primeira leitura do ano e planejar a TBR do mês, não é? Que 2016 seja repleto de leituras maravilhosas!
Hoje vim falar com vocês sobre as maravilhosas leituras que fiz em dezembro, e também sobre o Reading Challenge 2016!
Vem comigo!
Aproveitei ao máximo cada tempo livre e todos os feriados prolongados do mês, e consegui ler ao todo 11 livros e 5 HQs!
São eles:

Livro: O Circo da Noite - Erin Morgenstern
Desafio: TBR

Mais uma escolha da série "me ganhou pela capa", mas vamos ser honestos, não é minha culpa: que capa maravilhosa!
Em termos de beleza, esse livro é uma obra de arte, e a história é uma das melhores fantasias urbanas que eu já li. Confesso que não tinha muitas expectativas para essa leitura, e me deixei encantar pela narrativa da autora, que sabe como ganhar a atenção do leitor.
Os elementos da trama, que incluem fantasmas, mágica, amor, duelos e combates, é conduzido por um mistério central que vai sendo desvendado pouco a pouco. Não se enganem: existe um romance cativante nesse livro!
Pelo menos para mim, o final foi um tantinho previsível, e só por isso esse é um livro quatro estrelas, ao invés de cinco. Mas o ritmo que a autora conduz o leitor até o final é viciante, e mesmo já sabendo alguns acontecimentos, aproveitei cada segundo da leitura. O que me surpreendeu de verdade foi que ainda não foi anunciado que O Circo da Noite vai ser adaptado para o cinema, porque aposto que daria um filme excelente!


Livro: Idênticos - Scott Turow
Desafio: TBR

Essa leitura foi indicação de uma amiga do trabalho, que elogiou tanto o autor que eu simplesmente tinha que ler esse livro!
Idênticos é um mistério maravilhoso, como poucos que eu já li até hoje. O começo é um tanto confuso, cheio de nomes e pessoas e acontecimentos que o autor não exita em nos apresentar de uma só vez, e fiquei um tanto perdida por um tempo - nada que, com o passar dos capítulos, eu não conseguisse acompanhar. 
A narrativa mistura bem elementos do passado e do presente e revela o suficiente para manter o leitor eletrizado na leitura. É aquele tipo de livro que te faz querer trapacear e descobrir logo a verdade, e fazia bastante tempo que eu não lia algo assim - foi uma surpresa maravilhosa!
Aparentemente, Scott Turow é famoso por suas tramas de mistério, e sinceramente não sei como nunca tinha ouvido falar dele antes. Para aqueles leitores que, assim como eu, só liam Agatha Christie e Sherlock Holmes, eis uma ótima sugestão de literatura contemporânea! O autor tem vários outros livros que vale a pena manter em mente para aquele momento literário que pede um bom mistério.

Livro: Contos - Edgar Allan Poe (Biblioteca Universal #5)
Desafio: Livros não lidos da estante

Como vocês se lembram, esse foi o livro que me mergulhou numa imensa ressaca literária lá para o final do mês de horror, o que me custou quase duas semanas sem nenhuma leitura, argh!
Mas, eu não queria que essa leitura ficasse pendente no desafio Reading Challenge, e aproveitei um espacinho na TBR de dezembro para conseguir terminar essa leitura - yaay!
Apesar da excelente escrita de Poe, alguns contos nesse livro achei intragáveis (com ênfase especial no "O Gato Preto", argh!), e isso tornou a leitura lenta e um tanto penosa - eis a razão que me fez abandonar a leitura por um tempo.
Porém, outros contos se tornaram os meus preferidos da vida, e recomendo especialmente "O Demônio da Perversidade". Creio que em todo livro de contos alguns serão melhores que os outros, na opinião do leitor, e que isso não é motivo para colocar a leitura de lado. Acabei classificando com três estrelas e recomendo a leitura!


Livro: Um Conto de Natal - Charles Dickens
Desafio: Reading Challenge

Uma das melhores escolhas para dezembro e o último livro lido para o Reading Challenge 2015, essa leitura foi uma lindeza do começo ao fim!
O livro fala sobre o bem e o mal que habita em cada um de nós, e como isso nos afeta e nos direciona no caminho da vida. A imagem do fantasma com uma longa corrente "de tudo que o prendia à terra" nos afeta diretamente, e leva o leitor a imaginar suas ações e as consequências de cada ato de amor ou de ódio, nos torna conscientes das pessoas ao nosso redor que deveríamos valorizar mais, e no geral faz com que cada um de nós queira ser uma pessoa melhor e mais feliz.
Um Conto de Natal é aquele tipo de livro que traz um calorzinho no coração e que deixa a alma mais leve. A escrita de Dickens tem essa característica, de fazer cada trecho dar a impressão de ser escrito para nós, e é impossível não se encantar com isso.
Se você nunca leu Dickens e não sabe por onde começar, essa é uma excelente sugestão! E indico especialmente para pais, mães e tios que buscam uma história de Natal para ler para as crianças: é muito amor!

Livro: Prince Lestat - Anne Rice
Desafio: 15 Livros Para 2015

Se vocês já leram o post anterior, sabem que Prince Lestat ganhou o Oscar Literário de 2015. Mergulhei tanto nessa leitura que nem tenho mais o que dizer do quanto essa leitura foi importante para mim, e o quanto foi bom rever meus vampiros favoritos, especialmente (alerta de crush literário!!) Armand.
Anne Rice merece todos os pontos possíveis por nos trazer de volta a emoção de ler um volume das Crônicas Vampirescas. Foi uma das primeiras séries que já li na vida, e um dos primeiros livros a não sair da minha cabeça por dias foi "A Hora das Bruxas", da série que antecede as Crônicas Vampirescas.
Aqui, vampiros não brilham, não são "vegetarianos" e não se importam em parecer humanos. Eles se reconhecem como uma raça inteiramente diferente, mas ao mesmo tempo, não condenam a si mesmo pelas suas emoções e impulsos, amores e ódios.
Lestat está bem diferente nesse livro: mais sério, mais concentrado. O desenvolvimento dos personagens é maravilhoso, assim como o desenvolvimento da própria história: os vampiros estão mais do que nunca no século vinte e um!


Livro: O Adeus às Armas - Ernest Hemingway
Desafio: Escolha do mês do Literary Hurricane

Também no post anterior, declarei para vocês todo o meu amor à O Adeus às Armas, que venceu o Oscar Literário dos livros lidos pelo clube literário. E, considerando que li maravilhas como "Memória de Minhas Putas Tristes", "O Auto da Compadecida", "O Fim da Eternidade" e "Fique Onde Está e Então Corra", isso com certeza já um elogio e tanto, por si só!
A escrita de Hemingway é diferente de tudo que já li, mesmo entre os autores clássicos. Não sei como ele consegue transmitir a sensação de estar distante de tudo que ele narra, mas ao mesmo tempo tão próximo; e nem sei como ele consegue narrar personagens tão relacionáveis conosco, mesmo que no princípio pareçam tão diferentes.
Antes de ler as cem primeiras páginas, fiz uma lista de quinze outros livros do autor, para vocês terem uma noção do quanto me apaixonei pela escrita. Preciso de mais Hemingway na minha vida!
Obrigada ao Literary Hurricane por me apresentar tantas maravilhas em 2015!


Livro: Memória de Minhas Putas Tristes - Gabriel Garcia Marquez
Desafio: Escolha do mês do Literary Hurricane

Aproveitamos o período de férias e feriados do fim de ano para escolher dois livros para dezembro, e fico muito feliz desse ter sido um dos escolhidos: é um livro que eu jamais escolheria por vontade própria, unicamente pelo título e pela sinopse; que infelizmente me lembra muito de Lolita. 
Mas, a verdade é que não poderia haver dois livros mais diferentes! Em tudo que Lolita é vago e descritivo, Memória de Minhas Putas Tristes é pontual, realista, relacionável e até comovente, em certos trechos. 
O tema certamente é o mesmo, até certo ponto: pedofilia. Mas, em tudo que achei Lolita odioso (e vocês podem conferir a resenha cheia de perplexa incredulidade que fiz, nesse link), esse livro é estranhamente carismático. Eu sei que é um pouco confuso de entender, mas é aquele tipo de livro que só lendo para saber. Se você, assim como eu, está com os dois pés atrás com essa obra, eu recomendo: dê uma chance. Vá de cabeça aberta, sem ideias pré concebidas, e deixe Gabriel Garcia Marquez te surpreender!


Livro: É Assim Que Você a Perde - Junot Dìaz
Desafio: TBR

Uma das primeiras indicações que coloquei na minha lista de leitura da booktuber Climbthestacks foi esse livro do autor Junot Dìaz, que é um dos preferidos dela. E agora eu entendo porque!
Esse é um romance construído através de pequenos contos, e o terceiro do autor com o protagonista Yunior, que relata sua viagem a Santo Domingo em um esforço para salvar seu relacionamento. Todos os elementos que esperamos ver em um romance estão lá, mas o livro é tão real, que você se sente como se um amigo estivesse do outro lado da mesa, te contando a história. É cheia de altos e baixos, tentativas e acertos, comédia e tristeza, e é verdadeira, repleta de encontros e desencontros. Uma série de motivos e acontecimentos que te mostram porque tantos relacionamentos parecem fadados ao fracasso, desde o momento em que começam, mesmo que haja amor recíproco.
A linguagem do livro não te deixa esquecer nem por um segundo que se trata de uma literatura contemporânea: cheio de gírias que todos nós reconhecemos. É um livro para ser lido em um dia, e apreciado do começo ao fim! Outro livro do autor, "A Fantástica Breve Vida de Oscar Wao", já está na minha lista de leitura!

Livro: A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra - Robin Loan
Desafio: TBR

Se você também imagina que esse livro é uma bela fantasia urbana contemporânea, evite decepções para si mesmo e tire isso da cabeça. A Livraria 24 do Mr. Penumbra tem alguns elementos de mistério, sim; mas o tom do livro é mais sobre o amor à leitura e tecnologia, do que fantasia.
Como eu não sabia disso, graças a minha mania de não ler nada a respeito do livro antes de lê-lo, fiquei por quase a metade da leitura procurando coisas que simplesmente não estavam lá. Isso estragou bastante a minha experiência, mas assim que eu entendi, consegui aproveitar bastante e me divertir com a escrita do autor, que é bem simples e divertida.
Acho que mais por isso, do que por quaisquer outros motivos, esse acabou sendo um livro três estrelas para mim. Gostaria de ter aproveitado melhor a leitura, porque é um livro diferente, engraçado e bastante divertido; e por isso eu recomendo a leitura para vocês sem peso na consciência.
Mais um livro da séria "queria ver o filme"! Vamos cruzar os dedinhos, afinal, adaptações literárias no cinema estão super na moda!

Livro: Toda Luz Que Não Podemos Ver - Anthony Doerr
Desafio: TBR

Terminado o desafio Reading Challenge, escolhi as leituras da minha imensa lista de livros para ler, que honestamente, está fora de controle agora. Mesmo que eu mantivesse o ritmo, me custaria sete anos para ler todos os livros, sem contar os que ainda não estão lá e os lançamentos. Inacreditável.
Por conta do Reading Challenge, li poucos lançamentos, e achei que estava na hora. Foi assim que acabei me deparando com essa lindeza em forma de livro, que para a minha alegria, tem um dos meus temas preferidos: Segunda Guerra Mundial! \o/
O autor sabe como prender sua atenção, em uma narrativa não linear, cheia de diversas tramas. Aviso: você vai ter uma vontade incontrolável de roubar descaradamente e pular logo para o final, mas muita calma nessa hora! Vale a pena ler o desenvolvimento dos personagens, o desenrolar da história e chegar ao final sem nenhuma pontinha solta!
Uma leitura 4,5 estrelas para mim, e eu recomendo que vocês deem uma chance, e que não se assustem com o tamanho: as páginas voam com a escrita de Doerr.


Livro: Sonho de Uma Noite de Verão -
Desafio: Reading Challenge

Só mesmo um desafio como o Reading Challenge para colocar na minha TBR do mês a leitura de uma peça. Antes dessa leitura, as  únicas outras peças que eu já tinha lido eram da Agatha Christie e minha outra experiência com Shakespeare, não muito bem sucedida, em Romeu & Julieta.
Me levou um certo tempo para me acostumar com a linguagem do livro, que como vocês podem imaginar, não é nada fácil. Surpreendentemente, essa foi a única das dificuldades que antecipei que se mostrou verdadeira! A leitura é divertida, acreditem se quiserem, e uma mistura bem diferente de elementos da mitologia, críticas sociais e monarquia. Eu sei que dizendo assim não faz o menor sentido, e vocês tem todas as razões para terem os dois pés atrás com essa leitura, mas vale a pena superar o medo e dar uma chance à Shakespeare.
É um livro bem curtinho, e por ter me levado tempo demais a me habituar com a escrita, fiquei com a sensação que não apreciei tanto quanto deveria: classifiquei com 2,5 estrelas e espero ter mais sorte nas próximas leituras do autor!


Livro: Robinson Crusoé - Daniel Defoe
Desafio: Livros não lidos da estante

Fonte: @Mari The Reader 
A grande decepção do mês foi esse clássico de De Daniel Defoe, que está em praticamente todas as listas de livros essenciais da literatura mundial.
É inegável que o tom de aventura do livro traz um certo apelo, e que até certo ponto, a leitura é muito divertida.
Mas, especificamente para mim, do meio para o final o livro se tornou extremamente chato. O autor passa de "marinheiro perdido em uma ilha possivelmente habitada por canibais" a uma evangelização que me pareceu extremamente forçada, o que tornou a leitura lenta e desgastante.
Nas últimas páginas, o livro retoma o tom de aventura e a leitura flui melhor, e o final é excelente, sem pontas soltas e com o enredo fechadinho, como eu gosto. Resultado: 2,5 estrelas para o Sr. Dafoe!


HQ: Deadpool Vol. I, #27 a #31
Desafio: Deadpool

As últimas leituras do mês e do ano foram cinco HQ's do Deadpool, volume I. Não sei se vocês se lembram, mas eu tinha um plano de ler todas as 176 HQ's antes do filme, e pretendo fazer um post em breve contando como está o desafio, mas já adianto: não tá nada bem! Hahaha.
Foram cinco volumes maravilhosos, nos quais descobrimos:
- Quem é o pai do Deadpool (#mentesexplidindo)
- Quem é a esposa do Deadpool (WHAT?!)
- Porque ele é meio que namorado da Morte (SEM COMENTÁRIOS!!)
- E porque Thanos o odeia tanto (Sim, Deadpool está relacionado com os Vingadores!!)

Espero que vocês também tenham tido um mês espetacular de leituras, e que janeiro seja ainda melhor!
No próximo post vamos falar sobre os melhores e os piores filmes do ano - Um Oscar e Framboesa de Ouro Movie Edition! Yaay!

Reading Challenge 2016

Como já falei para vocês, não irei participar do Reading Challenge 2016: lançarei aqui no blog 4 desafios (sim, 4! Três é para os fracos! Hahaha). Mas, tenho recebido muitas perguntas aqui e no twitter sobre a tradução do desafio. Bem, eis a boa notícia: a Gabriela Povoa, do grupo Bookaholics Brasil, também faz parte do Literary Hurricane e gentilmente cedeu para vocês o desafio traduzido! Yaay!
Deixarei disponível para vocês no final desse post, e recomendo que adicionem o grupo no facebook! O pessoal do blog Tudo Que Motiva também passaram por aqui e disseram que irão participar do desafio. O post de Ajuda & Sugestões do ano passado podem ajudar vocês com as escolhas, e sintam-se livres para me perguntar qualquer coisa, ok? Um ótimo desafio para vocês!


Beijos & Até a Próxima! ;)