sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

[Resenha] Quatro Estações - Stephen King

Olá, queridos e queridas!
Como estão nessa sexta-feira de muito sol? Por aqui tudo ótimo, contagem regressiva para meu aniversário, que é segunda-feira, e muita leitura - afinal tenho que ler muuuitos livros em dezembro para atingir a minha meta de 100 livros lidos em 2015! \o/
Já estamos no último mês do ano e agora começamos a analisar nossas leituras e nosso desempenho como leitores, os desafios lançados e cumpridos, e claro, os autores e as leituras maravilhosas que conhecemos. Não tenho do que reclamar: 2015 está sendo um ano excelente pra mim, e espero que esteja sendo para vocês também!
Hoje vim falar sobre uma das melhores leituras desse ano, classificação cinco estrelas e uma obra pouco conhecida do Rei do Horror, histórias que nos mostram uma exploração bem sucedida de uma união de gêneros, como horror e esperança, mistério e romance, fé e horror. 
Quer saber mais? Vem comigo!



O livro é uma reunião de quatro contos do autor, mas não são quaisquer contos: são histórias com muito enredo e desenvolvimento de personagens tão incríveis que encantam qualquer leitor. Tem muito mais do que você espera e um carisma que só a escrita de Stephen King é capaz de cativar nos seus leitores, mesmo com assuntos horripilantes!


A Primavera Eterna: O melhor e mais viciante conto do livro inteiro, repleto de um bom mistério e deliciosamente escrito em primeira pessoa, o que aproxima o leitor do enredo. Os elementos de mistério e suspense estão lá, com certeza, mas tem também temas como fé, esperança, amor, amizade. Exatamente o contrário do que você imaginaria de um livro de Stephen King, aqui não há terror, nem fantasmas, nem poderes sobrenaturais: é o relato de um vínculo formado por dois presidiários, sob as mais árduas circunstancias. É quase impossível resumir esse conto espetacular, e aconselho que quanto menos você souber da história melhor, mas fica a dica: leiam! Não vejo a hora de assistir o filme, que é a maior nota do IMDb há anos: 9,3/10. Vou deixar abaixo o trailer legendado para os poucos que, assim como eu, ainda não viram o filme, que é de 1994 e de brinde, trás uma atuação como sempre impecável de Morgan Freeman.


Verão da Corrupção: Suspense, mistério e segunda guerra mundial? Parece que foi a receita certa pra me deixar absolutamente viciada na leitura. Uma relação parasitária mútua entre um um idoso e um adolescente que deixa os leitores com várias suspeitas, um suspense que cativa, mas ao mesmo tempo alerta... Algo está pra acontecer, e não é uma coisa boa. E ninguém sabe construir um mistério mais fascinante com tão poucas palavras como o sr. King! A espera pelo final me deu uma ligeira agonia, porque basicamente, qualquer coisa poderia acontecer... Mas o final é incrível e a leitura maravilhosa! Esse conto também deu origem a um filme, O Aprendiz, e vocês podem conferir o trailer (em inglês) no vídeo abaixo. Lançado em 1998, o filme conta com sir Ian McKellen, Brad Renfro e David Schwimmer, e parece ser bem mais assustador do que o conto! Hahaha.


Outono da Inocência: o tom de suspense e terror está bem mais presente nesse conto, mas o encanto com a escrita permanece o mesmo. A aventura de quatro amigos inseparáveis durante a infância e o primeiro contato com o lado macabro da vida, confesso, me cativaram mais do que eu esperava., e trás um certo ar de nostalgia que me pegou de surpresa. Uma das leituras mais viciantes do ano, eu senti que simplesmente não conseguia parar de ler. Ganha em segundo lugar em Quatro Estações com certeza! Também foi adaptado para o cinema em 1986, no filme Conta Comigo, que pelo trailer que vocês podem conferir logo abaixo (em inglês) e pela nota do IMDb (8,1) parece ser espetacular!



Inverno no Clube: O meu menos preferido dos quatro, porém não menos bem escrito. Um conto relacionado a um método de obstetrícia para auxiliar mulheres na hora do parto, repleto de horror, suspense e mistério, com certeza o tipo de história que você esperaria do autor! O final foi o que mais me cativou, com certeza: horrivelmente macabro! Infelizmente, esse foi o único conto do livro a não ser adaptado para o cinema (ainda!), mas a imaginação dos leitores, com certeza, não deixa nada a desejar!

Estrelinhas pelo pós escrito, diretamente das mãos do Rei, divertido e cheio de detalhes fascinantes sobre o processo de criação e publicação do livro. Do autor, é meu livro preferido até agora, cinco de cinco estrelas e super, super recomendado!
Vejo vocês em breve com mais novidades por aqui, porque dezembro chegou e será maravilhoso!
Bjos & Até a Próxima ;)

p.s: GIFS!!!!

**Após ler o livro:


**Todo mundo dizendo várias versões de "Mas eu já vi o filme!":


**Ter que esperar vários dias para poder ver os filmes: