domingo, 22 de novembro de 2015

Jennifer Lawrence Book TAG

Olá, meus queridos!
Como vocês estão nesse glorioso domingo pós feriado prolongado? Conseguiram descansar bastante? Espero que sim! Eu consegui descansar e, melhor ainda, ler bastante! Só nessa última semana consegui me recuperar plenamente da ressaca literária e me engajar na leitura novamente, yaay!
Hoje vim trazer uma TAG super divertida relacionada a nossa musa Jennifer Lawrence, em homenagem ao lançamento do último filme da trilogia Jogos Vorazes, que entrou em cartaz essa semana. Como vocês sabem, são três dos meus livros favoritos da vida e sou super fã dos filmes também, e achei uma ideia excelente combinar esse amor todo com outros livros.
Vem conferir!
Essa TAG é um pouco antiga, foi criada pelo Michel, do canal BookLion, e vocês podem conferir nesse link. Vi a TAG no canal Book Dilema, que vocês podem conferir nesse link, e também no Tashapolis, nesse link (em inglês).
O objetivo da TAG é relacionar a Jennifer Lawrence e alguns acontecimentos da vida dela com algumas categorias de livros. Como toda TAG, fica mais fácil entender com as respostas, então vamos a elas!


1 - Ficando longe da rede sociais: Um livro que você se recusa a ler
(Nossa musa dos Jogos Vorazes já deu várias entrevistas explicando que não, ela nunca terá um twitter, e que não se sente confortável nas redes sociais, como a entrevista para o The Guardian, que vocês podem ler nesse link, em inglês)

São pouquíssimos os livros que eu definitivamente me recuso a ler, mas é muito comum um gênero: auto ajuda. Parte por um preconceito talvez até injustificado da minha parte, esse tipo de livro não atrai minha atenção nem um pouco! Hahaha.
Para exemplificar,  "Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas", do autor Augusto Cury, serve como uma luva. Largamente recomendado e com diversas resenhas positivas, o enredo já me empurra pra longe desde a sinopse: a proposta do livro é que tudo estará melhor desde que sejamos capazes de proteger e treinar a nossa mente.
O que mais me incomoda nesse tipo de premissa é que normalmente os autores do gênero baseiam uma pequena porcentagem em fatos científicos e o restante do livro é divido em partes iguais de clichês, o bom e velho bom senso e ideologias utópicas, que deixam o leitor confuso e vagamente insatisfeito.
Creio que cada gênero tem um leitor alvo e já me conformei com o fato de que a vasta maioria dos livros de auto ajuda não é para mim!


2 - O tropeço no oscar: Um livro ou série que bateu na trave

Como todos nós sabemos, ela caiu no Oscar que recebeu em 2013
pelo filme "American Hustle", e tropeçou de novo no tapete
vermelho em 2014. Jennifer Lawrence é gente como a gente!
Hahaha.

Fonte: Clouds and Fantasy
Antes da imensa vibe YA, essa série foi um furor nos blogs e vlogs literários. Vi várias recomendações e muitas resenhas positivas, e apesar de não ser apaixonada por livros jovens adultos, resolvi dar uma chance à série.
Todos os recursos para uma história maravilhosa estava lá: vampiros, faes, lobisomens, adolescentes com poderes estranhos... Mas a história em si deixou um pouco a desejar.
Senti falta de um alívio cômico para os dramas sem fim da série, mas classifiquei com quatro estrelas, e vocês saber porque em mais detalhes na resenha completa. Na trave! =/



3 - O photoboomb na Taylor Sweet: um livro ou série que você não sabia que seria tão popular


A cena hilária aconteceu no Globo de Ouro em 2014, e se ainda
não viram, super recomendo que procurem no youtube!

Eu jamais imaginei que a biografia da menina Malala seria tão popular, afinal, foi lançada bem antes que ela ganhasse o Prêmio Nobel da Paz.
É um pouco triste pensar que, antes do prêmio, poucas pessoas sequer conheciam a história dela, que é a mistura exata de tristeza, resistência e esperança. Com todos esses acontecimentos envolvendo radicais islâmicos, foi um sopro de ar fresco conhecer a história através de alguém que a viveu, e viu seu país ser transformado em um campo de batalhas.
Como ocidentais, é comum pensarmos que não existe nada melhor para os religiosos não radicais que se mudem de seus países e deixem toda a violência para trás. Mas foi através dos relatos da Malala que eu entendi que o amor à pátria não tem idade, e nem pode ser destruído pela força de homens bomba ou assassinos que invadem um ônibus escolar.
Malala lutou e ainda luta pelo seu direito de estudar, viver uma vida normal de uma garota que ama seu país e sua religião e não deseja fazer mal a ninguém. É um livro que merece ser lido!


4 - Trabalhando com David O'Russel: um personagem disfuncional que você não pode evitar amar


David O'Russel é um diretor quatro vezes indicado ao Oscar
e popularmente conhecido como um dos mais chatos de
Hollywood. Ele e Jennifer já trabalharam juntos em "O
Lado Bom da Vida" e "American Hustle", e o novo filme
da dupla, "Joy", deve sair em 2016.

Fanart por @fattylumpkin
Muitos personagens poderiam se encaixar nessa categoria, porque eu confesso, tenho uma queda por personagens disfuncionais. Mas nenhum é mais adequado a essa resposta do que Bast, filho de Remmen, Príncipe do Crepúsculo e dos Telwyth Mael, aprendiz de Kvothe, do livro O Nome do Vento.
Essa trilogia ainda não finalizada já é uma das minhas preferidas da vida, e o primeiro livro é o vencedor do meu Oscar Literário de 2014 e um dos campeões de releitura da minha estante.
O Bast é repleto de mistérios, e isso é o que mais me encanta. Ele aparenta não se encaixar muito bem no mundo humano e sua convivência com o Kvothe é um tanto confusa, mas cativante. Embora tenha imensos poderes, não muito bem explicados na história, ele frequentemente (e nos momentos mais inesperados) apresenta um lado sombrio que o torna um personagem extremamente disfuncional. É simplesmente impossível saber o que ele pode fazer!



5 - Mystic: Um vilão que acredita que está fazendo o que é certo




Sir Simon de Canterville é um vilão que está apenas exercendo seu direito fantasmal de proteger sua moradia, e pobre do Sir Simon, ele vai o seu melhor.
Apesar de estar verdadeiramente morto, ele é um dos personagens mais hilários que já me deparei e que me fez ficar ainda mais fã de Oscar Wilde. Todas as suas "aventuras" e tentativas de proteger a mansão de Canterville, que variam desde barulhos fantasmagóricos de correntes se arrastando a sangue nos lugares mais improváveis, são plenamente justificados. Os novos residentes não tem nenhum respeito pelo seu lar ou pela história da família Canterville!
Ele acredita que está fazendo o que é correto, tanto pela sua família quanto pelos novos habitantes, que se encontram na casa errada, segundo sua opinião. E mesmo sendo hilário, é impossível não concordar que os gêmeos poderiam ser mais bem adaptados em uma casa sem um fantasma de centenas de anos! Hahaha.
Um dos melhores livros do ano até agora, e recomendadíssimo!


6 - Bradley Cooper: A que autor que você sempre volta


❤❤❤


Como vocês sabem, sou uma campeã de procrastinação literária através de releituras, um péssimo hábito que tento ao máximo abandonar.
Vários livros na minha estante já são colocados estrategicamente para aquele momento em que preciso de um conforto literário, e dos inúmeros que eu poderia citar, creio que o vencedor seja Harry Potter.
Eu já era leitora há alguns anos quando a série foi lançada, mas claro que fui pega no verdadeiro furor dos lançamentos no minuto em que li Harry Potter e a Pedra Filosofal. 
É com certeza uma das minhas séries favoritas da vida, e embora atrase e muito a minha já bizarramente enorme lista de livros para ler, não me privo de mergulhar sempre que possível na escrita maravilhosa da J. K. Rowling. Precisa dizer mais? Harry Potter é muito amor!


7 - Recebendo spoiler de Homeland ao vivo: um spoiler que você recebeu


SPOILER ALERT: Se você assiste a série Homeland
e ainda não viu a 3º temporada, o vídeo contém spoiler!!

Como vocês sabe, eu odeio qualquer tipo de spoiler, e considero spoiler qualquer informação que possa revelar uma parte significativa do enredo. E esse, meus amigos, não foi qualquer spoiler: foi um spoiler que revelava o final da série!!
Fiquei muitíssimo furiosa e ainda mais engajada na minha batalha contra os spoilers. Acho uma das coisas mais legais da internet a reunião de fãs, o bate papo direto com os autores e a especulação de enredo, mas o spoiler é o que afasta os fãs das redes sociais, porque sempre existirá um imbecil que irá revelar alguma coisa só para mostrar que é legal e super atualizado.
Quem é fã de verdade jamais irá estragar a experiência de leitura de outra pessoa, porque sabe melhor do que ninguém o quanto isso tira toda a diversão. Claro que alguns leitores não se importam e até gostam de spoilers, já ouvi opinião de quem acha que dá até mesmo mais vontade de ler a história; mas fica óbvio para qualquer bom observador com bom senso que essas pessoas são a vasta minoria. 
Então, amigos, vamos nos unir: nada de spoilers!


8 - Jogos Vorazes: Sua série preferida de alto perfil


❤❤❤

Citar Harry Potter já virou um clichê literário há anos, por isso felizmente eu já tinha uma série em mente e nem precisei pensar muito na minha resposta!
Uma das minhas séries preferidas de todos os tempos, Percy Jackson é muito amor e muita lindeza para um YA só! Hahaha.
Adoro o desenvolvimento dos personagens e o estilo narrativo em primeira pessoa do autor, e praticamente devorei os livros o mais rápido que eles chegaram na minha casa. Cada vez que anuncia uma "série-sequência" eu sou uma leitora feliz!
Se você ainda não leu, fica a dica para uma leitura gostosa, leve e divertida, com muita fantasia, aventura e claro, deuses gregos. O desenvolvimento da história é viciante, simplesmente não dá para parar de ler!


9 - A obsessão que todos tem em ser o best friend forever: Um personagem que seria seu melhor amigo


Porque, afinal de contas, quem é que não quer ser a melhor
amiga dessa mulher? Melhor pessoa ever!
Hahaha
Obviamente, são inúmeros, mas um dos personagens que eu mais gostaria de conhecer é o Lestat, da Anne Rice. Acompanhei esse personagem por todos os 14 livros da série Crônicas Vampirescas e estou prestes a iniciar mais um, já que "Prince Lestat" é a escolha do mês de dezembro para o 15 Livros Para 2015.
Imagine conhecer o vampiro mais original da minha época, que é musicista, poliglota, extremamente poderoso e o charme em pessoa! Só espero que ele não me mate... Hahaha


10 - Tudo que ela já disse: Um personagem sarcástico/irônico que você gosta


Jennifer Lawrence é uma das atrizes preferidas pelos jornalistas,
porque é sempre sincera e espontânea: nunca se sabe o que ela
vai dizer! 


Se existe algo que me encanta em qualquer personagem é o bom uso do sarcasmo/ironia, e nada melhor do que o mestre dos mestres, Deadpool, para exemplificar isso! Hahaha. Me entristece saber que estou tão incrivelmente atrasada na leitura das HQ's (lembram do ambicioso plano de ler todas as mais de duzentas antes do lançamento do filme? HAHAHA), mas foi uma das minhas melhores leituras do ano e me diverti imensamente com o mercenário tagarela.
Além de sarcástico, Deadpool tem tantas facetas que fica difícil definir o personagem, o que torna a leitura extremamente cativante! Mesmo para quem não tem muita intimidade com o universo Marvel, Deadpool é uma série que você pode ler de forma independente e aproveitar cada minuto. Fica a dica: venham vocês também se apaixonar por Wilde Wilson!




E essa foi a TAG, pessoal! Espero que tenham gostado tanto quanto eu e que tenham se divertido muito!
Bjos & Até a Próxima