quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Read-a-Thon Setembro

Oi, gente linda!
Como vocês estão? Espero que tudo bem e que vocês estejam amando esse tempinho frio tanto quanto eu! Aqui no interiorrr de MG o dia está lindo, com aquela chuvinha deliciosa pra ficar na cama com um delicioso chocolate quente e um bom livro! 
Hoje vim trazer para vocês o resultado do meu read-a-thon de setembro. O read-a-thon é uma espécie de maratona literária, normalmente mais  personalizável, que pode ser feito sozinho ou em grupos. Por conta das leituras atrasadas, comecei o mês me desafiando - e adorei o resultado!
Vem comigo saber tudo!




Comentei por vocês no último post que decidi aumentar meu desafio de leitura anual e ler 100 livros em 2015; o que me deixou com quatro leituras atrasadas apenas para estar em dia com o planejamento. Mas, como sou mineira e não perco o trem, prefiro e me esforço sempre para estar com pelo menos duas leituras adiantadas - afinal, nunca se sabe quando aquela ressaca literária pode bater, certo?
Pensando nisso, resolvi começar o mês com um read-a-thon: uma pequena maratona de 7 dias, em que minha meta foi ler 150 páginas por dia. Faço isso com certa frequência, mas não por tantos dias ou com uma meta tão alta, por isso resolvi compartilhar com vocês e publicar os resultados.
Sem mais delongas, vamos aos livros lidos!

02/09/2015
Total de páginas: 235

Um gênero obrigatório em todas as maratonas que faço é fantasia, e confesso que tenho tido dificuldade em encontrar boas indicações, especialmente de livros únicos. Pensando nisso, e com o objetivo de reduzir minha lista de leituras desejadas em mente, mergulhei no mundo de R. R. Tolkien - e mais uma vez não me arrependi!
Acho que O Silmarillion não é para todos os gostos, nem para todos os nerds. Contém uma infinidade de nomes e de acontecimentos que ao mesmo tempo são essenciais e irrelevantes para as tramas de O Senhor dos Anéis e O Hobbit. Mas, para todos aqueles que AMAM a Terra Média, e que gostam de Mitologia, O Silmarillion é simplesmente espetacular!
É um livro que vou precisar reler futuramente, preferencialmente com um mapa da Terra Média do lado, só pra deixar a leitura ainda mais incrível. Recomendo que você também faça isso, e para os leitores que ainda não conhecem as obras de Tolkien, recomendo que sigam a ordem cronológica e comecem por O Silmarillion!

03/09/2015
Total de páginas: 248 + 141 + 203 = 592


Se vocês se lembram do post de Retrospectiva 2014, devem se lembrar também que um dos objetivos desse ano era continuar a leitura de biografias. Feliz Ano Velho já estava na minha lista de leituras há pelo menos dois anos, e eu simplesmente não poderia desperdiçar a chance.
Em muitos aspectos, é um relato comovente e interessante do começo ao fim. O acidente, a publicidade de sua vida causada pelo desaparecimento de seu pai durante a ditadura, a juventude brasileira nos anos 60 - tudo isso me fascinou durante a leitura e eu simplesmente não conseguia parar de ler!
Porém, nem tudo são flores. Como acadêmica de Fisioterapia busquei mais informações a respeito da evolução da lesão e do tratamento, que não estavam lá. Também detestei um certo tom político que surgiu no livro sem como nem porque, e que achei meio forçado (além de totalmente contrário as minhas próprias convicções políticas, o que também não ajudou). Resumindo: livro 3 estrelas, recomendado!


Esse ano de 2015 é com certeza o ano de Virgínia Woolf, pra mim: é o segundo livro dela que leio. Uma pena que eu não tenha começado diretamente por esse, acho que teria me assustado menos com a escrita estilo ~fluxo de consciência~ da autora. Além do mais, esse livro é espetacular!
Só mesmo uma autora como Virgínia Woolf para escrever com tanta ironia, sarcasmo e humor sobre "mulheres na ficção", numa época em que na verdade praticamente não existia nenhuma. Alfinetadas voaram para todos os lados, a sinceridade estava a flor da pele e o leitor se sente empurrado pra fora da própria pele, especialmente se o leitor for mulher.
Considero que nunca nenhum autor ou autora será capaz de descrever melhor a realidade de que a mulher não tem ânimo ou inspirações para acreditar ou desenvolver quaisquer sonhos - ou ficções, a menos que tenha o mínimo indispensável, que começa com um teto todo seu. Mais verdadeiro, impossível!


Um dos livros mais fluidos e rápidos de ler que já vi na vida: comecei na hora do almoço e quando vi, o livro tinha acabado. Espetacularmente escrito, e extremamente engraçado, indico esse livro para todos os leitores de 10 a 100 anos, com apenas duas dicas.
A primeira é que a leitura seja feita de uma só vez, como eu fiz. É um livro curto, de linguagem bem simples e informal, e que está disposto como peça de teatro: mais fácil impossível. Além disso, creio que a fluidez da escrita seria um pouco perdida, caso a leitura fosse interrompida. 
A outra dica é que leiam em um espaço privado, e nunca público; pelo simples motivo de que é impossível não gargalhar alto em algumas passagens, risadas estilo O Massacre da Serra Elétrica, o que vai fazer todo mundo em um raio de 6 metros ficar te encarando, tentando se lembrar qual o telefone do hospício mais próximo. Eu sei, porque aconteceu comigo, e ao mesmo tempo, não sei, só sei que foi assim! HAHAHAHA


04/09/2015
Total de páginas: 191

Com essa leitura, acabei encerrando o meu projeto de releitura da série O Guia do Mochileiro das Galáxias em grande estilo, dentro do read-a-thon. Yaaay!
Apesar de não concordar com a opinião de muitos, de que os livros da série vão decaindo de qualidade a medida que chegam ao final (o terceiro livro pra mim ainda é um dos melhores livros que eu já li na vida!), confesso que não morri de amores pelo 5° livro.
A verdade é que, na minha opinião, o enredo fugiu um pouco do padrão e inclusive começou, infelizmente, a fazer sentido (Você deve estar pensando: "O que? Um livro d'O Guia, fazendo sentido??"; mas é verdade mesmo, gente!) e ter uma carga meio que dramática que destoou demais do humor dos outros livros.
Apesar disso, e de não ser exatamente apaixonada por esse final, ainda considero uma das melhores séries que já li e não é segredo pra ninguém que sou fã de Douglas Adams. Só espero que ele não fique ofendido pela minha classificação de 3,5 estrelas para esse livro!


05/09/2015
Total de páginas: 367

Já vou começar dizendo que roubei descaradamente quando escolhi essa leitura, já que tinha outros livro bem antes na lista; mas eu passei por um momento ~abstinência de livros sobre guerra~ e nem perdi meu tempo em lutar contra o bom senso e me joguei na leitura (e me rendi a minha própria contra-argumentação de que é uma auto-biografia, portanto está dentro das regras, oras! Hahaha).
Não tive nem por um momento a intenção de ler o livro em um dia só, mas acabei em um ritmo maravilhosamente fluido. Virei a noite mergulhada na vida e personalidade de Chris, um sniper americano lutando na Guerra do Iraque.
O autor não mede as palavras e não tem medo de dar nome aos bois, e isso foi ao mesmo tempo positivo e negativo na experiência de leitura. É possível sentir a honestidade em cada capítulo e é óbvio o bom senso de algumas de suas queixas, mas não apreciei o desprezo do Chris com a 501º Easy Company (traduzindo: fiquei indignada! Hahaha). O que é de fato inegável é que essa é uma leitura que vale muito a pena!

06/09/2015
Total de páginas: 240 + 232 = 472

Essa também foi uma escolha aleatória, embora sendo justa, estivesse na minha lista de leitura há um bom tempo. O motivo é óbvio: livros & filmes! 
Comecei a leitura com muitas expectativas e acabei me decepcionando: o enredo do livro em si não tem muito sentido e é um tanto quanto forçado. O tema "adolescente problemático" foi exaustivamente elaborado, mas com algumas características peculiares que, particularmente, não me convenceram; como um pai que resolve aceitar numa boa que o filho de 16 anos de idade não precise ir à escola ou procurar um emprego, se não quiser; e tudo bem usar drogas de vez em quando. Oi?!
Por outro lado, as indicações de filmes são maravilhosas! Filmes clássicos, documentários, terror e suspense, romances: todos os gêneros são abordados, com um pequeno review e aspectos importantes da maioria dos filmes, variando em assuntos como fotografia e direção.
No geral, é um livro bom, que considerei três de cinco estrelas. Apesar dos pesares, vale a pena!


A primeira grande surpresa dessa maratona! Ao contrário de O Clube do Filme, minhas expectativas para esse livro eram super baixas, por que em muitas resenhas ele é comparado ao "Catch-22" que, como vocês sabem, foi uma das minhas decepções do ano.
Mas, exceto o tema Segunda Guerra Mundial, não vi nada em comum entre os dois livros! Matadouro 5 tem uma profundida inesperada.
O humor auto depreciativo e as figuras de linguagem que ele utiliza, de forma tão sarcástica, comovem desde o instante em que o leitor percebe a imensa tristeza por trás da história.
O enredo não é apenas não-linear, como também muda de ponto de vista ao longo da narrativa, a tal ponto que se confunde o que é o personagem ficcional e o que é o autor; o que encanta ao longo do texto e trás com mais intensidade a sensação e sinceridade.
Recomendo que assistam os dois vídeos feitos por John Green, no Crash Course, que podem ser encontrados aqui e aqui. Classificação cinco de cinco estrelas, e quase um favorito!


07/09/2015 e 08/09/2015
Total de páginas: 336

A melhor leitura do read-a-thon! Escolhi Perdido em Marte unica e exclusivamente por causa do filme, eu confesso. E também pelos inúmeras resenhas positivas e pelo prêmio  Goodreads Choice do ano passado.
Ainda sim, não sabia muito bem o que pensar: ficção científica está longe de ser meu gênero favorito. Mas a verdade é que o livro é muito mais que isso! Tem ação, suspense (aaaah que suspense maravilhoso!) e muito sarcasmo, narrados em primeira pessoa em um diário de bordo.
Excepcionalmente bem pesquisado e repleto de dados interessantes, mas longe de ser tedioso, é simplesmente impossível parar de ler. Sabe aquele livro que te faz aproveitar cada segundo para mergulhar na leitura? É bem isso!
Nem precisa dizer que perdi o sono lendo esse livro, porque não consegui dormir sem saber o final. E claro, a classificação não poderia ser outra: cinco de cinco estrelas e favorito da vida! Leiam esse livro e se maravilhem vocês também!



A maratona terminou oficialmente no dia 08/09/2015, exatamente sete dias depois do seu início. O resultado final foi:

02/09/2015: 235 páginas
03/09/2015: 592 páginas
04/09/2015: 191 páginas
05/09/2015: 367 páginas
06/09/2015: 472 páginas
07/09/2015: 115 páginas
08/09/2015: 116 páginas
_________________________
TOTAL  =  2.088 PÁGINAS! ❤ 

(Momento de comemoração:)

AEEEEEE \o/\o/

Mesmo tendo escolhido um belo feriado prolongado, ainda sim foi simplesmente extenuante o ritmo de leitura. Não assisti sequer um filme ou episódio de série alguma, e fiquei a maior parte do tempo longe da internet e com o celular desligado, só ficando online para atualizar o progresso de leitura. Mas, apesar de tudo, o objetivo foi cumprido: deixei de estar quatro livros atrasada no cronograma de leitura para estar a três livros livros a frente!
Read-a-thon e maratonas são excelentes e podem ajudar bastante na meta literária. O segredo do sucesso está na escolha dos livros: linguagem fácil e livros curtos, de gêneros que você adore. E felizmente fiz ótimas escolhas!
Agora, é só manter a meta diária sem atrasos e conquistar, livro por livro, o objetivo de 100 leituras até dia 31 de dezembro. Espero que eu consiga, torçam por mim!
Por hoje é isso, pessoal. 
Bjos & Até a Próxima! 

Apesar das minha próprias dúvidas e de muito, 
muito cansaço, missão dada é missão cumprida! ❤ 
Hahahaha