sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Saga Crepúsculo: Livros, Filmes & Polêmica


Oii gente!
Hoje vim falar um pouco sobre essa série que muita gente já conhece e considera pacas, ou não, chamada Crepúsculo.
Tenho visto bastante preconceito literário (que é contraditório por si próprio) a respeito de Crepúsculo ultimamente, e isso tem me incomodado bastante.
Vou aproveitar o espaço e conversar um pouco sobre a série, minhas opiniões, preconceito literário e beleza masculina.
Vamos conversar sobre Livros? Vem comigo!


Adoro esse tema de ficção: vampiros. Uma das minhas escritoras preferidas de todos os tempos é Anne Rice, e sempre tive uma quedinha pelo vampiro Armand, do 6° livro das Crônicas Vampirescas. Até então, essas eram minhas únicas referências sobre os vampiros, porque até hoje não li Drácula (sim, to muito filisteia; desculpe Bran Stoker!). Quando a saga foi publicada, fiquei super curiosa pra conhecer! E só depois que lançaram todos os livros é que tive oportunidade de ler, minha querida prima Ângela, também viciada em livros, me emprestou - na verdade eu li na casa dela quando fui visitá-la.
De qualquer forma, logo percebi que eram estilos literários completamente diferentes. Os livros da Anne Rice são bem poéticos, um pouco góticos, cheios de suspense e vou contar, dá até um medinho! Achei a saga uma versão muito romantizada dos vampiros, mas um romance lindo; um romance para adolescentes!!!
Na minha opinião, a história em si é bonita, com temas como amor proibido, tem até ação e um pouco de mistério (alguém já descobriu quem transformou a Alice??). A única parte epa! foi as características físicas dos vampiros no Crepúsculo. Vampiros que brilham? WTF??
Como todo "predador", como o próprio Edward assume que é várias vezes durante a narrativa, espera-se uma característica capaz de espantar e/ou amedrontar as presas. Aquelas belezas extremas foram um pouco desconcertante pra mim. Mas até então, tudo bem; a história é legal, o enredo prende com toda aquela ação, o fato da Bela ter muitas características comuns a nós, meras mortais (descoordenada, meio nerd, vida social bem rara) nos ajuda a conectar com a personagem. Gostei do livro, não entra em nenhum top 10 de melhores livros que eu já li, mas leria de novo - aliás como já fiz duas vezes.
Também achei, e novamente essa é a minha opinião, o romance dos dois meio excessivo. Pela própria caracterização dos personagens, fica claro que a Bela não tem nenhuma vida a não ser o Edward e vice-versa; o que é lindo lá no mundo da fantasia. Mas convenhamos que fica difícil se identificar com uma personagem que tem como único objetivo de vida ficar com o namorado, casar com o namorado, viver com o namorado, etc etc etc. Porém, novamente lembrando que é um livro YA, pra falar a verdade até achei ok, porque nessa idade a gente tende mesmo a achar que tudo vai ser eterno.
Mas aí saiu o filme...
Minha nossa senhora da Sétima Arte, o que foi aquilo? Quem, no seu juízo perfeito, escolheria Robert Pattinson e Kristen Stewart para o casal principal??? Ela é de longe uma das piores atrizes que eu já vi - vide The Runaways ou A Branca de Neve e o Caçador (em que colocaram a coitada ao lado da Charlize Theron , que fez o papel de da rainha Ravenna, e deixou a pobre Kristen pior que ela já era). No Amanhecer - Parte 2, ela levou grande parte da culpa pela indicação e vitória do filme no "Oscar" Framboesa de Ouro 2013, que foi considerado o pior filme do ano em 7 categorias (!). Apesar de não concordar muito com a "premiação", porque eles indicaram o Battleship também, e eu simplesmente adorei o filme (existe o boato que é por causa do Alexander Skarsgard, aquele lindo de True Blood, mas é tudo mentira, até porque ele... ops, spoiler!!), eu concordo inteiramente com a opinião de que ela definitivamente deveria encontrar outra carreira.
Quanto ao Robert Pattinson, vou deixar bem claro: não gostei de interpretação dele no filme, acho que foi uma caracterização muito forçada do personagem. Já pensei em comprar os filmes só pra contar quantas vezes ele aparece de olhos arregalados ou arregala os olhos, ficou até um pouco cômico. Mas não o considero um ator ruim, vi Remember Me e adorei o filme, nem parece o mesmo ator! No final, na minha opinião: foi um tiro no pé escolher um ator meio que principiante pra personagem principal de uma saga que já era best-seller. 
Quanto ao Taylor Lautner, de longe achei o melhor ator do trio (ele é ator desde criança, senti uma diferença gritante entre a atuação dele e a do casal protagonista), e isso se comprovou em outro filme que vi em que ele é o protagonista (Sem Saída). Porém, como personagem, é o mais irritante na saga: infantil, imaturo e previsível.
Só assisti os três primeiros filmes e nenhum deles no cinema, porque poucas coisas me irritam mais do que aqueles gritinhos cada vez que determinado ator entra em cena. O terceiro filme assiste por livre e espontânea pressão, porque minha mãe queria companhia pra assistir. Achei mesmo um horror, de Crepúsculo a Eclipse, mais uma vez fiquei horrorizada e furiosa em ver o que eles fizeram com o filme. Parece que nunca acertam: quando não alteram demais o enredo, escolhem os atores mais nonsense para os personagens.
Tenho uma técnica largamente utilizada nesses casos: esqueço que exite o filme. As vezes funciona, as vezes não, mas quando funciona me sinto muito melhor!
Essa é a minha opinião. Gosto e nariz cada um tem um, sei que milhões de pessoas amam os atores, a atriz, o filme, e respeito todo mundo: não acho que ninguém seja pior/melhor/burro/inteligente simplesmente por gostar de determinado filme ou determinado livro. Imagina que Ó se todo mundo gostasse das mesmas coisas?! Dito isso...

Belezas Masculinas

Esse tópico talvez não seja do interesse de todos, então para os que preferem belezas femininas, recomendo que assistam esse vídeo enquanto falo sobre ele :)
Quanto ao mérito da questão Team Edward vs Team Jacob, devo dizer que tenho sérias inclinações para o Team Jacob... daqui uns 10 anos. Explico: o Robbert Pattinson tem 27 anos agora, tinha 22 quando o primeiro filme foi lançado, cronologicamente já era considerado um jovem adulto, fisicamente desenvolvido. E pra mim, ele tem características muito femininas, não só no rosto: cintura e mãos finas, dedos... bem, delicados (não tem outro adjetivo que defina melhor, sorry!). O Taylor Lautner tem um defeito gravíssimo em termos de beleza, para os meus conceitos: ele tem cara de menino! Mas isso, porque ele é um menino, tem 21 anos agora e tinha apenas 16 quando o primeiro filme foi lançado. Lá pelos seus 30 anos acho que ele vai ficar lindão! Mas por enquanto não se adepta aos meus padrões não. 
[Desabafo: não sei o que acontece com o gosto de algumas meninas mais novas, que preferem garotos com cara de menina ou com cara de bebê. Eu ia me sentir uma babysitter. Aff.]
Na minha opinião, um padrão básico de beleza masculina é: homens tem que ter cara de homem. Caso estejam interessadas em referências nesse sentido, indico:

Alexander Skarsgard

Ben Affleck

Channing Tatum

Chris Hemsworth e Chris Evans

Daniel Craig

George Clooney

Jensen Ackles

Joe Manganiello

Johnny Depp


Mark Ruffalo

Michael Scofield

Então, tenho dito minha opinião, e refrescado os olhos das garotas e dos garotos, declaro minha missão cumprida. Espero que tenham gostado, que não me odeiem, nem coloquem o meu nome na macumba nem nada. Continuo amando vocês mesmo assim, viu?
Bjos, 

Mari Pacheco